Tuesday, December 05, 2006

The End

Por total falta de tempo e aproveitando a embalagem de um blog de referência como o Castigo Máximo, o Tackle Deslizante encerra aqui a sua participação na blogosfera. Obrigado a todos os que visitaram e comentaram os posts que aqui se foram colocando.
P.S. Um agradecimento especial ao Luís pelo trabalho que teve na execução do header do Tackle Deslizante.

Sunday, May 14, 2006

Sub-21

GUARDA-REDES: Bruno Vale (E. Amadora), Daniel Fernandes (PAOK/Grécia), Paulo Ribeiro (FC Porto)
DEFESAS: Filipe Oliveira (Marítimo), José Castro (Académica), Semedo (Feirense), Nélson (Benfica), Nuno Morais (Marítimo), Pedro Ribeiro (FC Porto), Rolando (Belenenses)
MÉDIOS: Bruno Amaro (Penafiel), Custódio (Sporting), Diogo Valente (Boavista), João Moutinho (Sporting), Manuel Fernandes (Benfica), Raúl Meireles (FC Porto)
AVANÇADOS: Hugo Almeida (FC Porto), Nani (Sporting), Lourenço (U. Leiria), Quaresma (FC Porto), Vaz Tê (Bolton/Inglaterra) e Varela (V.Setúbal).

Já são conhecidos os 22 jogadores convocados por Agostinho Oliveira para o Europeu de sub-21, a disputar no nosso país. A não convocação de Quaresma e Moutinho por parte de Scolari, torna esta selecção de Esperanças num legítimo candidato à conquista da Europeu. Não terá sido fácil a Agostinho Oliveira chegar à lista final, até pelo número de jogadores que participaram nas eliminatórias de apuramento e que ficam agora de fora, casos de Paulo Sérgio, Edgar Marcelino, João Pereira, Ivanildo, Valdir, Miguel Garcia, Davide, Danny, Furtado, entre outros. Já a ausência de Hugo Viana prende-se com uma quase certa convocatória para a selecção A.


Será este, em princípio, o onze base da equipa portuguesa no Euro. É fácil perceber que a grande força de Portugal está no meio-campo e ataque. O trio de meio campo dá garantias, tanto na recuperação de bola como na qualidade do passe. A meia distância de Meireles e Fernandes também constitui uma arma a utilizar com frequência. Quaresma e Nani serão os fantasistas da equipa, jogadores com a tarefa de "abrir" as defesas contrárias e servir Hugo Almeida, um ponta-de-lança que tarda em afirmar-se ao nível de clube, mas que sempre se mostrou goleador nas selecções.
Na defesa, os recém naturalizados Rolando e Nélson devem entrar directamente na equipa. Pedro Ribeiro e Semedo são opções válidas para a posição de defesa central, mas o facto de ambos actuarem na Liga de Honra, deve levar Agostinho Oliveira a optar por uma dupla mais experiente (Rolando-Zé Castro). Já Nélson será naturalmente o defesa-esquerdo, pois não há, nos 22 convocados, alternativas válidas para essa posição. Filipe Oliveira foi adaptado a lateral direito e parece ser a primeira opção do seleccionador português.


Na edição anterior, Portugal conseguiu um excelente 3º lugar. Agora, a jogar em casa e com uma equipa bastante talentosa, é possível aspirar ao título. No entanto, há outras selecções com aspirações, casos de Itália, Holanda ou França. É precisamente contra esta equipa que Portugal inicia a prova, no dia 23.

Wednesday, May 03, 2006

Nem o Penafiel!

Imaginem a frustração de comprar um bilhete de época e não assistir a uma única vitória da vossa equipa nos jogos em casa. É o que está prestes a acontecer aos adeptos do Sunderland! A vida dos Black Cats no regresso ao principal escalão do futebol inglês já se afigurava complicada mas esta equipa parece talhada para bater recordes negativos.
Actualmente com 12 pontos e com apenas dois jogos por disputar, já ninguém tira ao Sunderland o título de pior lanterna vermelha da história da Premiership (19 pontos). Mas o pior é mesmo o registo caseiro. Se não conseguir vencer amanhã o Fulham, o Sunderland passará um campeonato inteiro (19 jogos) sem conhecer o sabor da vitória no seu próprio reduto, o Stadium of Light! Seria inédito e pouco condizente com uma competição profissional.

Wednesday, April 19, 2006

Brasileirão 2006

Começou no fim-de-semana passado, o sempre interessante campeonato brasileiro de futebol. Em 2005, o "dream-team" do Corinthians confirmou as expectativas e conquistou o título, apesar da excelente réplica imposta pelo Internacional de Porto Alegre. Para a edição de 2006, o equilíbrio promete ser ainda maior e há várias equipas com capacidade para vencer a prova.

Em primeiro lugar, temos o Corinthians. O Timão pretende não só repetir a vitória no campeonato como aposta também na conquista da Copa Libertadores. Para esse efeito, o clube manteve as suas principais figuras (Tévez, Nilmar, Mascherano, Gustavo Nery, Roger, Carlos Alberto, etc.) e reforçou-se com jogadores experientes, casos do médio Ricardinho (cuja contratação coloca em causa a titularidade de Roger) e do guarda-redes Sílvio Luíz (vindo do São Caetano). A grande força desta equipa reside na extraordinária capacidade da dupla Tévez-Nilmar. O argentino foi a contratação mais cara do futebol brasileiro e mostrou todo o seu valor, sendo considerado o melhor jogador de 2005. Já Nilmar tem marcado bastantes golos (28 em 41 jogos) e a este ritmo voltará rapidamente ao futebol europeu (estava no Lyon). A principal mudança do Corinthians acabou por se verificar no comando técnico. António Lopes deixou o clube e foi substituído por Ademar Braga.

Também com grandes aspirações no Brasileirão 2006, aparece o São Paulo. Na época passada, o Tricolor "abdicou" do campeonato para se dedicar à Copa Libertadores e ao Mundial de Clubes, provas que acabou por conquistar. Este ano, o plantel foi reforçado com o intuito de lutar por todas as competições. A contratação mais sonante é, sem dúvida, Ricardo Oliveira. O avançado foi cedido pelo Bétis até Agosto para ganhar ritmo competitivo após a grave lesão no joelho, mas há a possibilidade de permanecer no Brasil até Dezembro, o que seria um trunfo importantíssimo para o São Paulo. Além de Ricardo Oliveira, o treinador Muricy Ramalho (responsável pela excelente campanha do Internacional, em 2005) conta com uma equipa bastante consistente, onde se destacam o guarda-redes goleador Rogério Ceni, o central uruguaio Lugano e o médio Mineiro, além do avançado Thiago, de 20 anos, que tem sido a revelação da equipa neste início de época.

O Santos, campeão paulista de 2006, também poderá ter uma palavra a dizer. O Peixe conta com um treinador (Wanderley Luxemburgo) habituado a conquistar títulos e a ausência da equipa na Copa Libertadores permitirá uma melhor gestão de um plantel que, à partida, não parece tão forte como o dos rivais Corinthians e São Paulo. O guarda-redes Fábio Costa, o médio chileno Maldonado (ex-Cruzeiro) e o avançado Reinaldo são os destaques da equipa.

Como outsiders na luta pelo título aparecem equipas como Internacional (mantém a equipa-base de 2005) e Cruzeiro (que investiu bastante e apresenta no ataque um trio de respeito, Gil, Élber e Araújo).

Thursday, April 13, 2006

Grandes Momentos do Futebol II



VAN DER VAART, Hamburgo-Estugarda

Tuesday, April 04, 2006

Champions League

BARCELONA-BENFICA

O resultado da primeira mão deixou tudo em aberto, apesar do favoritismo catalão ser agora um pouco maior. Na Luz, o Benfica entrou demasiado nervoso (principalmente na primeira parte) e foi com alguma sorte que manteve inviolável a sua baliza. Ainda assim, deu para ver que a velocidade de Simão e Miccoli poderá causar problemas a este Barcelona. Outra situação a explorar pelos encarnados será um possível excesso de confiança dos catalães. O elevado número de oportunidades criadas no campo do adversário deixou na nação catalã (equipa, adeptos e imprensa) a ideia de que o jogo de Camp Nou se resolverá com naturalidade. Mas isso só acontecerá se o Barcelona não facilitar e o Benfica demonstrar a mesma debilidade defensiva da primeira mão.

AC MILAN-LYON

Um bom jogo em perspectiva. O Milan conseguiu um excelente resultado em França e em casa tem tudo para ganhar. No entanto, o Lyon ainda não perdeu fora nesta edição da Champions e conta com o regresso do maestro Juninho Pernambucano. Será certamente uma partida equilibrada mas, se o Milan estiver ao seu melhor nível, o Lyon corre o sério risco de cair nos Quartos-de-final pelo terceiro ano consecutivo.

JUVENTUS-ARSENAL

O 2-0 de Highbury foi surpreendente mas também é reflexo da excelente fase que o Arsenal atravessa. Os Gunners são a equipa que melhor futebol pratica em Inglaterra e têm em Henry um argumento de peso. O francês carregou a equipa às costas durante muito tempo mas está agora rodeado de jogadores talentosos em grande forma, casos de Fabregas, Hleb, Van Persie ou Eboué.
Do outro lado, a Juventus está numa fase menos boa. Apesar de ter o campeonato ganho, os últimos resultados e exibições estão longe de ser convincentes. Para agravar a situação, Capello não conta com os influentes Camoranesi e Vieira, enquanto Ibrahimovic anda desencontrado com os golos.
Posto isto, o Arsenal tem grandes possibilidades de atingir as meias-finais da Champions pela primeira vez na sua história.

VILLARREAL-INTER

A vantagem que o Inter leva para Espanha é magra mas poderá ser suficiente, tendo em conta que o Villarreal empatou todos os jogos que disputou até agora no El Madrigal. A juntar a isso, o Inter é uma equipa mais experiente. No entanto, os espanhóis nada têem a perder e nunca se sabe o que poderá sair dos pés de Riquelme.

Wednesday, March 29, 2006

Grandes Momentos do Futebol I




Alunga Mwepu, Zaire-Brasil, Mundial 1974